14 DE Maio DE 2018

Antes de sabermos como se prepara um estudante para ser criminólogo, há que saber o que é a criminologia. Etimologicamente (criminis + logos), significa “o estudo do crime”. A criminologia foi definida de várias maneiras por diferentes autores ao longo da História e recebeu a sua designação formal pela primeira vez em 1885 no livro “A Criminologia”, de Raffaelle Garófalo, considerado o precursor da criminologia moderna.

 

A definição moderna descreve-a como a ciência multidisciplinar que estuda:

 

  • a delinquência;
  • a reação social à delinquência;
  • os locais de crime;
  • o crime;
  • a conduta criminal;
  • as vítimas.

 

Com o objetivo de prevenir a delinquência e explicar as suas causas, bem como de estudar as ações específicas necessárias em cada caso concreto. Os seus estudos baseiam-se em conhecimentos de diversas ciências, como a sociologia e a antropologia, entre outras. Não se deve confundir criminologia com criminalística.

 

Para se ser criminólogo em Portugal, é necessária a frequência de uma licenciatura em Criminologia, que tem uma duração de três ou quatro anos. Além disso, existem mestrados e pós-graduações e, para se exercerem funções públicas, é necessário concorrer a diferentes concursos consoante a instituição em causa.

 

Algumas das cadeiras lecionadas no curso de Criminologia são tão diferentes entre si como interessantes: agressão, violência e comportamento antissocial; psiquiatria forense; Direito Penal; vitimologia; discurso persuasivo e preparação de julgamentos; violência política; liberdade religiosa e os seus limites; cibercriminalidade, etc. –  temas e disciplinas muito diferentes.

 

Ao longo da história desta ciência, tal como em muitas outras, foram elaboradas teorias que hoje em dia, graças ao progresso, não têm fundamento:

  • Cesare Lombroso associava as tatuagens aos delinquentes natos e pensava que só um criminoso podia submeter-se à dor de uma tatuagem.

 

  • No Século XIX, pensava-se que o clima tinha influência nos crimes, embora atualmente existam estudos importantes que ainda o afirmam.

 

Existem cada vez mais universidades a oferecer uma licenciatura em Criminologia. As saídas profissionais podem ser, entre outras:

  • perito criminalista em qualquer das especialidades;
  • investigador policial,
  • prevenção da criminalidade;
  • agente de execução penal.

También te puede interesar