2 DE Dezembro DE 2019

A definição de assassino em série está relacionada com aqueles que matam mais de três pessoas, motivados exclusiva ou principalmente por impulsos psicológicos. Estão presentes em todas as culturas, mas os países especialmente desenvolvidos são os que registam mais casos.

Ao longo da história, os seguintes países foram os que viram os assassinos mais compulsivos nascerem e actuarem.

10. JAPÃO

Os japoneses contam 13 assassinos em série. Entre eles, Hiroshi Maeue, que violou e estrangulou três membros de um clube suicida na Internet que o próprio atraiu, ao prometer que iria cometer suicídio com eles.

9. CANADÁ

Com 13 casos, este país é um exemplo claro de que os distúrbios não são determinados pelo padrão de vida ou classe social. Entre eles está o exemplo de Robert William Pickton, que matou 49 mulheres entre 1997 e 2001.

 8. FRANÇA

O mais famoso dos 17 serial killers franceses é o “Estripador de França”, conhecido pela maneira como desmembrou as suas vítimas. Foram precisos mais de 10 anos para detê-lo, porque no século XIX não era fácil acompanhar os passos dos criminosos.

7. ÁFRICA DO SUL

Neste país, 20 serial killers foram presos. Moses Sithole, o mais terrível de todos, violou 40 mulheres e matou 38 pessoas, deixando os corpos tão mutilados que era impossível reconhecer as identidades.

6. MÉXICO

O caso mais famoso é o de Juana Barraza, “La Mataviejitas”, uma mulher que matou aproximadamente 50 mulheres idosas. Os investigadores levaram meses para encontrá-la porque estavam convencidos de que estavam à procura de um homem. Apesar da baixa eficiência policial, 21 assassinos em série foram presos no México.

5. RÚSSIA

No século XVII, uma aristocrata torturou e matou mais de cem empregados. A terrível Saltychija foi presa e acorrentada por uma hora, deixando uma carta onde confessava os crimes que cometeu. Os russos julgaram 23 outros assassinos em série.

4. AUSTRÁLIA

O país foi berço de 24 assassinos em série. Entre eles, os três assassinos de Snowtown, que torturaram e assassinaram 11 pessoas. A maioria dos corpos foi encontrada escondida em barris com ácido.

3. ALEMANHA

No início do século XX, era conhecida a terrível história de um homem que atacou sexualmente as suas vítimas e depois bebeu-lhes o sangue. Além do vampiro de Düsseldorf, sabe-se que 26 serial killers foram julgados neste país.

2. INGLATERRA

Os tribunais ingleses processaram 47 casos. Uma das mais terríveis histórias é a de Amelia Dyer, que matou 400 bebés no século XIX.

1. ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA

O país que tem mais histórias sobre assassinos em séries transmitidos no grande ecrã, regista 226 casos. Alguns, como  o de Miranda Barbour, foram inspirados pela televisão. Miranda, ao imitar o famoso Dexter, dizia que matava apenas “pessoas más”.

También te puede interesar