22 DE Janeiro DE 2021

De vez em quando as terríveis notícias surgem: encontram alguém que esteve confinado praticamente toda a sua vida em casa ou em qualquer outro lugar contra a sua vontade.

Um dos casos que chocou a sociedade foi o de Ariel Castro. Este americano raptou e violou Amanda Berry, Michelle Knight e Gina DeJesus durante dez anos. Knight foi raptada em 2002 quando tinha 21 anos, Berry em 2003 quando tinha 16 anos e DeJesus em 2004 quando tinha apenas 14 anos de idade. Ambas tiveram várias gravidezes que não chegaram a termo, mas Amanda Berry deu à luz uma rapariga que tem agora 12 anos. A 6 de Maio, o pesadelo terminou para estas três mulheres que viveram 9 a 11 anos de pesadelos. Amanda Berry conseguiu fugir e chamar a polícia. Ariel Castro foi detido, julgado e condenado a prisão perpétua. Apenas um mês após a sua sentença, Castro foi encontrado enforcado na sua própria cela.

Quando a pequena Natascha Kampusch foi raptada aos 12 anos de idade, ela nunca pensou no inferno que iria enfrentar durante seis anos. O seu captor e violador, Wolfgang Priklopsilon, manteve-a numa sala subterrânea e sujeitou-a a todo o tipo de humilhações ainda hoje desconhecidas devido à recusa de Kampusch em falar sobre elas. Priklopsilon suicidou-se no mesmo dia em que tudo isto veio à luz.

Salt Lake City viveu nove meses de agonia após o rapto da sua vizinha de 14 anos Elizabeth Smart, cujo documentário transmitimos no Crime+Investigation. O casal, Brian David e Wanda Mitchell, raptou-a do seu próprio quarto. Ela era drogada, violada e espancada diariamente e era ameaçada de morte se decidisse fugir. Brian também a forçou a casar com ele numa cerimónia mórmon. A 12 de Março de 2003, a polícia libertou-a quando a encontrou a 30 km da sua casa, numa rua em Sandy, Utah. Brian David foi condenado a prisão perpétua enquanto a sua mulher terá de passar 15 anos na prisão federal. Espera-se que seja libertado dentro de seis anos.

Mas estes raptos nem sempre são realizados por estranhos, em muitos casos são os seus próprios familiares que fazem a vítima passar por um verdadeiro inferno.

Em 2017 a notícia foi divulgada, uma menina de 33 anos com uma deficiência mental foi encontrada morta na sua casa em Osaka (Japão). Estava confinada numa pequena sala desde os 16 anos de idade. Quando foi encontrada, ela mal pesava 20 quilos.

Ter um filho fora do casamento foi a condenação da italiana Maria Mónaco, de 47 anos de idade, às mãos da sua família. Foi retida durante 18 anos no seu próprio quarto, enquanto o seu filho vivia como uma criança normal de 17 anos. A polícia libertou-a após uma chamada telefónica anónima.

Mas sem dúvida que um dos raptos que mais chocou a sociedade foi o do monstro Amstetten. Josef Fritzl, raptou e violou a sua filha inúmeras vezes ao longo de mais de duas décadas. Quando uma das sete crianças que tinha com a sua filha precisou de ser hospitalizada, a verdade macabra veio à luz. Foi condenado a prisão perpétua e internado num hospital psiquiátrico.

También te puede interesar