23 DE Abril DE 2020

Os venenos são as armas mais letais que existem, capazes de matar milhões de pessoas numa questão de segundos ou de deixar sequelas naqueles que estiverem expostos ao seu poder.

Ricina: é uma toxina letal que se extrai das sementes do rícino, um arbusto que se pode encontrar facilmente pelo mundo todo. Provoca uma hemorragia intestinal, diarreias, vómitos, hipotensão (pressão arterial baixa) e desidratação. Todos estes efeitos causam uma morte lenta e dolorosa. Este veneno começou a ser desenvolvido para ser utilizado como arma biológica na I Guerra Mundial, ainda que a contenda tenha terminado antes de este ser testado. Ainda assim, continuaram os seus desenvolvimentos e os EUA chegaram mesmo a desenhar bombas que libertavam ricina. O veneno acabou por ser abandonado à medida que se encontraram outro tipo de armas, menos dispendiosas e mais eficazes. Em 1978 a KGB (organização de serviços secretos da União Soviética) assassinou o dissidente búlgaro Georgi Markov com um objeto pontiagudo que continha ricina.

Gás VX: é um composto sintético que atua como um agente nervoso. É uma arma de destruição maciça de acordo com a qualificação da OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte), uma vez que interfere com a transmissão de mensagens entre neurónios e que, para além disto, provoca contrações musculares incontroláveis que levam à asfixia e, portanto, à morte.

Batracotoxina: É uma toxina que se encontra no mundo animal.

Quando são aquecidas, as rãs expulsam um veneno que, numa concentração tão mínima quanto duas microgramas, provocam a morte. A batracotoxina impede a transmissão dos impulsos nervosos até aos músculos, o que provoca a hiperexcitabilidade dos tecidos muscular, nervoso e cardíaco. Isto leva a convulsões, paralisia e, portanto, à morte.

Maitotoxina: É uma toxina proveniente de algas venenosas. Nos trópicos é comum que provoque intoxicação por ciguatera, quando pessoas comem peixes que tenham ingerido estas algas perto dos recifes de coral. Apesar de esta toxina estar a ser estudada há vários anos, ainda não existe cura para os seus efeitos e provoca a morte por enfarte poucas horas depois da ingestão.

Toxina botulínica: Esta neurotoxina é elaborada a partir da bactéria Costriduim botulinum. É, sem dúvida, o veneno mais poderoso, já que uma quantidade ínfima é capaz de matar uma pessoa. Provoca a paralisia muscular o que leva, inevitavelmente, à morte, uma vez que impede os músculos cardíacos e respiratórios de desempenhar as suas funções. Na área da estética esta  toxina, conhecida como botox, é utilizada para paralisar músculos de certas partes do corpo. Logicamente, a aplicação da toxina para efeitos estéticos é feita em concentrações muito baixas, pelo que não apresentam problemas para a saúde.

 

 

También te puede interesar