13 DE agosto DE 2018

Tex Watson foi o braço direito de Manson na orquestração dos assassinatos famosos que levaram à prisão de ambos. A sua vida decorreu dentro da normalidade até à sua chegada a Los Angeles, em 1967.

 

Nascido em Dallas, no Texas, em 1945, Charles “Tex” Watson passou a infância com os pais numa cidade onde estes trabalhavam e frequentavam a igreja. Watson destacou-se como excelente aluno e atleta nos seus tempos de escola, e participava ativamente na Igreja Metodista que os pais frequentavam. Concluído o secundário, matriculou-se na universidade, onde começou a afastar a ideia de levar uma vida pacata e disciplinada. Nos primeiros anos de universidade, começou a ir a festas universitárias e a cometer pequenos atos criminosos.

 

 

RUMO A LOS ANGELES

 

Três anos depois, Watson decidiu abandonar a universidade e ir estudar para Los Angeles, à revelia dos pais. Lá, entregou-se totalmente ao movimento hippie que inundava as vidas dos jovens californianos e deixou-se levar pelo psicadélico e pelo amor livre. Voltou a abandonar a faculdade onde se tinha matriculado no curso de Organização e Gestão de Empresas e começou a ganhar a vida a traficar marijuana, entre outros.

 

Depois de algum tempo e por mero acaso, conheceu Dennis Wilson, baterista da famosa banda The Beach Boys. Este convidou-o a ir à sua mansão, que estava sempre a abarrotar de seguidores da vida livre pela qual Watson se sentia cada vez mais atraído.

 

 

MANSON

 

Foi em casa de Wilson que conheceu Charles Manson. Este ia lá muitas vezes com membros da sua Família do Amor. Passado algum tempo, e tendo chegado a viver lá com Manson, Dennis Wilson decidiu expulsar toda a gente de sua casa devido a suspeitas de abuso sexual de menores que começavam a circular entre os seus inquilinos. Foi assim que Watson foi morar com Manson e a com a sua família.

 

Durante um tempo, Watson desligou-se da seita formada por Manson e foi para Hollywood com a noiva, mas acabou por regressar alguns meses depois, em março de 1969. Foi em agosto desse mesmo ano que Manson orquestrou e mandou assassinar Sharon Tate (a mulher de  Roman Polanski) e todas as pessoas que se encontravam em sua casa.

 

Com Watson no comando, quatro membros da Família entraram na propriedade e assassinaram, tal como Manson havia mandado, todas as pessoas que se encontravam no interior. Tex Watson foi o autor material do homicídio de Sharon Tate, tendo-lhe desferido 15 golpes de faca.

 

No dia seguinte, também participou no assassinato do casal LaBianca.

 

Depois do sucedido, Watson continuou a viver com a Família durante dois meses e depois decidiu voltar ao Texas, onde após algumas idas e vindas, tentou integrar-se na pacata vida familiar que os pais levavam, mas foi detido dois meses depois pelos homicídios que havia cometido.

 

Quando as autoridades conseguiram transferi-lo para a Califórnia para ser julgado, Watson deixou de comer e entrou em estado vegetativo após perder 25 quilos (já era um homem magro anteriormente), pelo que lhe foi dada uma ordem de internamento hospitalar até que reunisse condições físicas suficientes para ir a julgamento – o que aconteceu passado 90 dias.

 

Em 1971, foi condenado à morte pelo homicídio de Sharon Tate, Leno LaBianca, Rosemary LaBianca e outras cinco pessoas, bem como por conspiração. Em setembro de 1972, a pena de morte foi comutada para prisão perpétua.

 

Alguns dados sobre a sua vida na prisão, onde ainda se encontra:

 

  • Casou-se e teve quatro filhos;
  • Foi-lhe negada a liberdade condicional 17 vezes;
  • Fundou a ordem religiosa “Abounding Love Ministries” (Os Ministérios do Amor Abundante);
  • Escreveu uma autobiografia, intitulada “Will You Die For Me?” (Morrerias por Mim?);
  • Licenciou-se em Organização e Gestão de Empresas.

 

También te puede interesar